"A Democracia e o fortalecimento do Estado de Direito são pilares fundamentais da integração regional".

MISSÃO USHUAIA, VENEZUELA



Uma missão Cultural e Humanitária.

Pretendemos dialogar com venezuelanos (as), como cidadãos e cidadãs integrantes do MERCOSUL, especialmente os jovens, observar, colaborar e documentar através das linguagens audiovisual (documentário/fotografia), o cotidiano do mais recente membro pleno do MERCOSUL.

ATIVISMO E AÇÃO HUMANITÁRIA

Bandeira abaixo-assinado MERCOSUL, Cartas, Solidariedade e Cinema: ativismo pela democracia na Venezuela!


Na Venezuela, o jornalista e escritor Carlos Javier, autor do livro "Testemunhos da Repressão", recolhe assinaturas e mensagens na bandeira abaixo-assinado do MERCOSUL, enviada em novembro de 2015, pelo documentarista Dado Galvão, desde Jequié (Bahia), nordeste no Brasil.

Foto: Lilian Tintori, mulher do preso político Leopoldo López, encarcerado (2014) na prisão de Ramo Verde, assina na bandeira abaixo-assinado do MERCOSUL.

Missão: Javier estimula venezuelanos escreverem cartas (em defesa da democracia na Venezuela) destinadas aos parlamentares dos países partes do MERCOSUL, como ações de ativismo humanitário e do projeto para construção de um documentário denominado, Missão Ushuaia, Venezuela, que deseja levar a bandeira abaixo-assinado do MERCOSUL e cartas escritas por venezuelanos, aos os parlamentos dos países partes e PARLASUL.

A ideia: estimular e promover que cartas escritas por venezuelanos, sejam lidas nos plenários dos respectivos parlamentos, associações, ONGs, universidades, escolas, igrejas e eventos públicos, parlamentares e cidadãos dos países partes do MERCOSUL, visitados pela Missão Ushuaia, Venezuela. também poderão assinar na bandeira abaixo-assinado.

Pretendemos documentar toda nossa peregrinação com a bandeira abaixo-assinado e cartas, na Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, PARLASUR e Venezuela onde acompanharemos o cotidiano de Javier e dos protagonistas do seu livro.

PROTOCOLO DE USHUAIA


Foi assinado em 24 de julho de 1998 na cidade Argentina de Ushuaia, inicialmente pelos quatro estados membros de MERCOSUL, (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai), mais dois Estados associados (Bolívia e Chile), reafirmando o compromisso democrático entre os Estados membros do MERCOSUL.

Em 08 de julho de 2004, na XXVI Reunião do Conselho do Mercado Comum, realizada em Puerto Iguazú na Argentina, a República Bolivariana da Venezuela foi admitida como Estado Associado do MERCOSUL.

A Decisão do Conselho do Mercado Comum estabelece a necessidade de adesão ao Protocolo de Ushuaia e à Declaração Presidencial sobre o Compromisso Democrático no MERCOSUL;

Que a democracia e o fortalecimento do Estado de Direito são pilares fundamentais da integração regional.

Em 19 de julho de 2005, na XXVIII Cúpula do MERCOSUL, em Assunção no Paraguai foi aprovada a adesão da República Bolivariana da Venezuela ao Protocolo de Ushuaia sobre o Compromisso Democrático no MERCOSUL, a República da Bolívia e a República do Chile e à Declaração Presidencial sobre o Compromisso Democrático no MERCOSUL.

NA MISSÃO

DADO GALVÃO (@DadoGalvao), baiano de Jequié, ativista e documentarista ligado aos movimentos de direitos humanos, inicialmente da Igreja Católica, bacharel em Administração em Margeting, (tema de TCC: Análise do Marketing nas Ações Terroristas de 11 de setembro), pós-graduando em fotografia, pela UNIARA (Universidade de Araraquara), com apoio do Senador Eduardo Suplicy foi responsável pela vinda da blogueira e escritora cubana Yoani Sánchez ao Brasil (www.DadoGalvao.org), atuou no caso do senador boliviano Roger Pinto Molina (www.MissaoBolivia.com), que esteve asilado na embaixada do Brasil em La Paz, Bolívia, e foi resgatado pelo diplomata brasileiro Eduardo Saboia.

Em 2016, foi premiado no Festival Permanente do Minuto, pela ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), pela realização do vídeo "Ninguém fica de fora"/ "Nobody left outside".

Foto: Dado Galvão, fala no Congresso Nacional brasileiro ao lado da
blogueira e escritora cubana Yoani Sánchez, senadores e deputados

ARLEN CEZAR (@ArlenCezar), paraibano, fotógrafo, atuou como ativista cibernético pela vinda de Yoani Sánchez ao Brasil, participou na Bolívia como fotógrafo e ativista da construção do documentário Missão Bolívia.

Foto: Yoani Sánchez e Arlen Cezar, Recife - Pernambuco.

CARLOS JAVIER ARENCIBIA CASTRO (@carlosarencibiaLicenciado en Comunicación Social. Autor de "Un nuevo comunicador social" (2013) y "Testimonios de la represión" (2015). Profesor de la Universidad Bicentenaria de Aragua. Jefe de Prensa del Concejo Municipal de Carrizal. Activista por los Derechos Humanos.


Foto: Carlos Javier

EVELYN PINTO DIAZ (@EvelynAPDLicenciada en Estudios Políticos y Administrativos, Magíster en Gerencia Pública, Directora de Cultura de la Asamblea Nacional, Directora de la Fundación de Atención Integral al Pueblo Legislador de la Asamblea Nacional, Activista por la igualdad de género con la Red Naranja de Venezuela, Tesis Pregrado: El Miedo como Instrumento Político.

Tesis Maestría: La inseguridad en el Municipio Guaicaipuro en base a la teoría de las ventanas rotas. Representante de asuntos internacionales del Buro Juvenil Nacional de Acción Democrática, Miembro Fundador de la Fevecipol: Federación Venezolana de Estudiantes de Ciencias Políticas, Candidata a Concejal por el Municipio Guaicaipuro del Estado Miranda en el año 2013

Foto: Evelyn Pinto

ASSISTA AO VÍDEO